27 de dez de 2008

Ecos do Maraca/JS Online Entrevista: Luizinho Rangel


Um 2008 sem títulos, mas de muitas conquistas para os juniores do Bota

Rodrigo Paradella – rparadella@jsports.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

Apesar da falta de títulos, o ano foi de conquistas para os juniores do Botafogo. Este é o balanço que Luizinho Rangel, técnico da equipe júnior do Alvinegro, faz da temporada. Em entrevista ao JS ONLINE, o treinador falou um pouco sobre o ano do clube nas divisões de base.

Segundo Luizinho, o ano foi, principalmente, marcado por evoluções da equipe nos campeonatos em que disputa. O quarto lugar no Campeonato Carioca, aparentemente um desempenho apenas razoável, foi celebrado devido à evolução em relação aos últimos campeonatos estaduais, quando tinha de se contentar em lutar para não terminar na última posição da tabela.

“A temporada foi muito boa. Nós, que ficávamos sempre entre os últimos no Carioca, terminamos em quarto. É uma evolução em relação aos últimos anos”, diz Luizinho, que espera, no mínimo, repetir o desempenho no campeonato estadual de 2009, que começa no dia 25 de janeiro.

“A meta para o Carioca é chegar novamente entre os quatro primeiros”, explica, com os pés no chão, mas sem deixar de sonhar com o título.

“Pela tradição do Botafogo, a gente tem que entrar em qualquer competição pra disputar título, pra ser campeão, independentemente das nossas dificuldades”, diz, lembrando que, na OPG, o clube chegou à final contra o Fluminense, superando adversários de peso como Flamengo e Vasco.

“Os times são nivelados, tanto que chegamos na final do OPG, mesmo tendo uma estrutura menor que Vasco e Flamengo”, comenta.

A equipe, que acaba de entrar de férias depois da final do Torneio Octávio Pinto Guimarães, se apresenta dia 5 de janeiro para o início da preparação para o estadual. A competição será a prioridade no começo da próxima temporada, uma vez que o clube não disputa a tradicional Copa São Paulo de Juniores, que começa no dia 3 de janeiro, o que dará maior tranqüilidade à preparação para o Campeonato Carioca.

Porém, Luizinho admite que não disputar a Copa São Paulo não é o ideal. Segundo o treinador, o clube, que também não participou da última edição da competição, sai prejudicado com a ausência.

“O Botafogo perde muito. Os jogadores também perdem muito com isso. É uma competição importante e nós queríamos participar. Mas a decisão partiu de um consenso entre o Bebeto e a coordenação do amador e nós temos de aceitar”, diz, lembrando que os jogadores perdem uma importante vitrine, o que diminui o interesse de alguns em jogar pelo clube.

Apesar de todas as dificuldades devido ao fato de ter a menor estrutura entre as divisões de base dos grandes carioca, Luizinho Rangel acredita que a base alvinegra começa a se aproximar de seus objetivos com a cessão de atletas para o futebol profissional.

 “O mais importante é que a equipe de juniores está conseguindo botar jogadores no profissional. Revelar jogadores e ajudar o clube é a meta de qualquer divisão de base”, analisa Luizinho, que revela os jogadores que devem se juntar ao elenco profissional a partir de 2009.

“Confirmados nós temos o Laio (atacante), o Wellington Júnior (volante e lateral) e o Jougle (meia e volante). Fora esses três, ainda estamos estudando a possibilidade de levar o Pará(meia e lateral) e o Gabriel(lateral) para o profissional”, explica.

Os três jogadores confirmados no profissional já foram relacionados em jogos do Alvinegro no profissional. O lateral e meia Wellington Jr. chegou, inclusive a marcar em uma partida do Campeonato Carioca. O atacante Laio, atualmente o mais badalado dos três, foi vice-artilheiro do OPG, com 14 gols, recebendo elogios de Ney Franco, técnico da equipe profissional.

Mas o momento não é só de alegria pelo bom ano de 2008. Com a ascensão de alguns jogadores para o profissional, o técnico Luizinho Rangel e a coordenação de futebol amador do clube terão trabalho para remontar a equipe para as competições de 2009. A situação se complica um pouco mais pela proximidade do Carioca de juniores, mas isso não preocupa Luizinho, que tem confiança na qualidade do time juvenil alvinegro.

“Com a saída desses jogadores que foram para os profissionais e os que não renderam o esperado, temos que reformular o elenco. Uma vantagem que nós temos é que o juvenil do Botafogo é muito bom. Ele vai ser fundamental nessa reformulação”, analisa.

O balanço final de 2008 é positivo. A esperança da torcida alvinegra é que o de 2009 seja ainda mais feliz. Se possível, que venham os tão desejados títulos e revelações para os profissionais. Este é o desejo da torcida do Botafogo para que o clube tenha um 2009 ainda melhor.

3 comentários:

Saulo disse...

FELIZ ANO NOVO E MUITO SUCESSO NA SUA VIDA.

UM GRANDE ABRAÇO DO PAIXÃO BOTAFOGUENSE

SAULOBOTAFOGO.BLOGSPOT.COM

Etchatz disse...

grande trabalho Bony, não condizente com a base do foguinho.

José Roberto Wright disse...

Espertos só nós (FLA) e o Foguinho, que economizamos em jogador, mas gastamos em juiz e bandeirinha que é quem resolve esse negócio de Carioca.